Produtos

Ventilação Industrial

Entrar em contato com nossa equipe

Preencha seus dados com nome, telefone e e-mail, que em breve retornaremos o seu contato.

Ventilação Industrial

Ventilação Industrial tipo Ventilação Local Exaustora

Ventilação Industrial tipo Ventilação Local Exaustora

Tanto a Ventilação quanto a Exaustão consistem na movimentação o Ar por meios mecânicos ou naturais introduzindo-o num ambiente (insuflamento) ou retirando-o desse ambiente (exaustão).

A Ventilação Industrial é uma ferramenta contra exposição a riscos ambientais, usada pela engenharia para proteger os funcionários e preservar o ambiente, se divide em VENTILAÇÃO GERAL e VENTILAÇÃO LOCAL EXAUSTORA.

Ventilação Geral - Exemplo

A VENTILAÇÃO GERAL tem como principais objetivos: manter o conforto e a saúde das pessoas; conservar insumos (materiais e equipamentos), e finalmente preservar o ambiente e a eficiência pela dissipação de riscos no Ar.

A ventilação geral ainda pode ser classificada como natural ou como geral diluidora.

  • A VENTILAÇÃO NATURAL é aquela que se realiza através de janelas, portas, scheds, lanternins, dentre outros, sem a utilização de meios mecânicos.
  • A VENTILAÇÃO GERAL DILUIDORA é aquela que se dá através de insuflação e exaustão, com uso de ventiladores.

A ventilação geral encontra enorme campo de aplicação para Eliminar os Calores Sensível e Latente de um Ambiente, controlando assim a TEMPERATURA e a UMIDADE do Ar. (promoção de conforto térmico); bem como Renovar o Ar Viciado dos mais diversos Ambientes de Trabalho.

Ao realizar um estudo sobre ventilação não podemos deixar de considerar as seguintes características:

  • Ventilação Geral - Certo/ErradoNecessidades Humanas;
  • Composição do Ar;
  • Presença de Ventos Predominantes na Região;
  • Variação das Condições Climáticas durante o Ano;
  • Legislações Regionais e Federais;
  • Limitações Físicas do Local;
  • Equipamentos e Máquinas presentes na Sala;
  • Viabilidade Econômica da Instalação.

Ventilação Industrial - Ventilação AdiabáticaA VENTILAÇÃO ADIABÁTICA é um tipo de ventilação geral que ajuda a refrescar o ambiente com uso de insufladores de ar e água. Nela o fluxo de ar insuflado atravessa uma manta umedecida (com ou sem sprays d’água), nesse movimento o ar arrasta a água e cede calor para a evaporação dela.

Processo similar ao organismo humano que quando esta quente transpira, a evaporação do suor rouba calor da pele e resfria o corpo.

A ventilação adiabática é uma solução inteligente muito empregada em instalações simples como em galpões, padarias; restaurantes, algumas unidades fabris e escritórios, granjas, dentre outros, oferecendo:

  • Pressurização do ambiente com ar limpo e resfriado, impedindo a entrada de insetos e poeiras;
  • Baixíssimo consumo de energia e baixíssimo impacto ambiental.
Limitações da Ventilação Adiabática

A ventilação adiabática aumenta a umidade do ar para reduzir a sua temperatura, logo não pode ser usada indiscriminadamente em ambientes que precisam ter a umidade controlada, tais como laboratórios farmacêuticos, salas de computadores, etc.

Possível efeito indesejável ao Conforto Térmico

Conforto térmico é a condição psicológica de satisfação humana com relação às condições térmicas, além da umidade e temperatura do ar, depende da vestimenta, da intensidade de atividades físicas e das correntes de ar que alteram o coeficiente termodinâmico de transmissão de película.

De forma geral, quando o ar está muito úmido a perda de calor por evaporação corpórea é reduzida, por isso um dia quente e úmido em Manaus é mais desconfortável que um dia quente e seco em Brasília (em Manaus a evaporação do suor é mais difícil que em Brasília). Nesse diapasão, dependendo do local e até mesmo do dia, a ventilação adiabática pode piorar o desconforto térmico, exatamente por isso a ventilação adiabática não substitui o condicionamento de ar (ar condicionado).

A VLE é aquela que se dá junto à fonte de CONTAMINANTES, e que deve ser utilizada nas hipóteses em que a dispersão de poluentes não é aceitável, ou seja: se o poluente lhe incomoda você não pode joga-lo no seu vizinho.

Os principais componentes de um sistema de ventilação local exaustora (SVLE), podem ser vistos na figura a seguir.

Ventilação Industrial - Sistema de Controle de Poluição

É função conjunta da Engenharia Industrial e da Medicina do Trabalho Prevenir e Erradicar Condições Inadequadas e muitas vezes perigosas para o trabalho humano e para o Meio Ambiente, sendo o SVLE um dos mais importantes métodos para o controle e prevenção dos riscos.

Nesse diapasão o PPRA Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais e o PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional apresentam-se como extraordinárias metodologias práticas.

Ventilação Industrial - Processo de Coleta do Poluente

Somente depois de feitas todas as considerações, têm-se os elementos necessários para decidir por uma Ventilação (geral ou local); Exaustão (geral ou local); ou ainda uma combinação de Ventilação + Exaustão (geral ou local).

A Eficiência do SVLE é produto da eficiência da exaustão (captação) e da eficiência do tratamento (filtro); ou seja: não adianta instalar uma super exaustão com um filtro inapropriado, bem como um moderníssimo filtro em um sistema de exaustão sub dimensionado.

É comum encontrar empresas que fizeram grandes investimentos em ventilação industrial e cometeram grandes erros.

Alguns erros comuns na ventilação de empresas:
  • Captores mal posicionados (atrás ou sobre o operado) que forçam o ar contaminado fluir em direção ao nariz do trabalhador, agravando a exposição;
  • Ventiladores que a suspendem os poluentes e aumentam a contaminação;
  • Ventiladores que aumentam o nível de ruído no local.
No ECP, Equipamento de Controle de Poluição:
  • Reações de decomposição e/ou reformação nos poluentes coletados que originam poluentes secundários mais perigosos que os primários
  • Aumento de concentração em filtros sujos que podem causar incêndios e explosões e/ou se transformam em colônias de bactérias e vírus.
Em nossos projetos, sempre seguimos essas etapas:
  • Identificação dos problemas junto às Fontes Geradoras;
  • Levantamentos e Análises IN LOCO de Informações Técnicas;
  • Limitações e Objetivos a serem atendidos;
  • Seleção dos Equipamentos mais adequados;
  • Cálculos, Dimensionamento e Elaboração de Projetos;
  • Fabricação, Transportes, Montagens;
  • Comissionamento, Start-Up e Treinamento.

A APOIO PROJETOS executa obras Ambientais e Industrias há 35 anos

  • Projetos Construtivos Completos em todo território nacional;
  • Dimensionamento e seleção de equipamentos para orçamentação;
  • Consultoria em Soluções Integradas para Novas Instalações de alta complexidade;
  • Avaliação, diagnose e ações preventivas e corretivas em instalações existentes;
  • Transformação e modernização de sistemas obsoletos.

Faça seu
projeto conosco!

Há mais de 35 anos oferecendo soluções técnicas em Sistemas de Engenharia Ambiental.